LIFE & STYLE

Seja seu próprio terapeuta!

A psicóloga Thaisa Kohler, em Macaé, explica como isso é possível através da Terapia Cognitivo Comportamental

CBT-photo
Existe uma grande variedade de formas de tratar transtornos psicológicos. É compreensível que as pessoas sintam alguma confusão e insegurança na hora de escolher um psicólogo, do seu estilo pessoal de abordar os problemas, de qual o tipo de intervenção que irá gostar mais ou do também um tipo de terapia que seja a mais útil e eficaz.

PENSAMENTO X COMPORTAMENTO

Diferente de outras abordagens de psicoterapia, a terapia cognitivo-comportamental, também conhecida como TCC, tem como objetivo fazer com que o paciente mude o seu comportamento a partir dos seus pensamentos e sentimentos. O primeiro está diretamente ligado ao segundo. Quando você tem pensamentos e sentimentos negativos, seu comportamento tende a ser igual.

TRATAMENTO EM 3 PASSOS

O terapeuta cognitivo-comportamental começa ajudando o paciente a identificar seu problema. É nessa fase que ele aprende como pensamentos, sentimentos e situações podem contribuir para seus comportamentos. O processo pode levar à autodescoberta e insights que são uma parte essencial do processo.
A segunda parte foca nos comportamentos reais que estão contribuindo para o problema e o que pode ser feito para evitar. Por exemplo: uma pessoa que sofre de algum vício pode começar a praticar novas habilidades de enfrentamento e criar maneiras de evitar ou lidar com situações sociais que poderiam, potencialmente, desencadear uma recaída.
 
O terceiro e último é quando o psicoterapeuta te ensina ferramentas para que você siga identificando seus pensamentos disfuncionais e possa ir reestruturando-os. Tornando-se assim, seu próprio terapeuta.
“A TCC adota uma abordagem estruturada, apoiando-se em uma relação colaborativa entre o terapeuta e o paciente, na qual ambos têm um papel ativo através do processo psicoterápico” enfatiza a psicóloga Thaisa Kohler.

PARA QUEM É INDICADO?

Para todo mundo! A técnica tem eficácia comprovada através de estudos empíricos, em várias áreas de transtornos emocionais, como depressão, transtornos de ansiedade, dependência química, transtornos alimentares, dificuldades interpessoais (terapia de casal e de família), tanto para adultos, crianças e adolescentes, podendo ser feito individualmente e em grupo”, Thaisa responde.

BLOQUINHO DE ANOTAÇÕES

O TCC usa diversos exercícios ao longo do tratamento. Um deles é o bloquinho de anotações. A dica é: anote tudo! Todos os seus pensamentos, ações e questionamentos. Assim, na sua próxima consulta, você e seu terapeuta poderão falar sobre o que você escreveu.
Captura de Tela 2018-05-21 às 16.45.12